O papel do Engenheiro de Produção na retomada da Economia no cenário pós-pandemia

Falar do profissional de Engenharia de Produção é, a princípio, pensar naquele que trabalha na maior parte do tempo no chão de fábrica, apto a pensar nos processos produtivos e na gestão das pessoas, com o objetivo de melhorar e otimizar os recursos, diminuir tempo de produção, custo, entre outras coisas.
Hoje, entretanto, é comum ver esses mesmos profissionais trabalhando na área financeira. O que mudou? É disso que falaremos hoje!

O novo Engenheiro de Produção
Com a Pandemia nós pudemos perceber sérios problemas nas áreas de Supply Chain – cadeia de Logística e Suprimentos: a distribuição de oxigênio, a criação de hospitais de campanha, a distribuição das vacinas, são somente alguns dos pontos críticos deste período que merecem ser revistos.
Com isso, é notória a necessidade de profissionais que tenham uma visão mais sensível, apta a abranger o todo, pensar em soluções mais assertivas e, com isso, chegar ao resultado desejado pelas empresas.
Hoje, o Engenheiro de Produção saiu do chão de fábrica e passou a ocupar, também, altos cargos nas áreas de Gestão, Financeira, Marketing, entre outros, por possuir conhecimento técnico e científico, além de uma visão sistêmica e empreendedora para resolver problemas.

Quero ser engenheiro de produção! Quais são minhas competências?
Vamos a algumas delas:
– projetar, implementar, gerenciar e melhorar continuamente sistemas produtivos e de distribuição de bens e serviços, compostos de infraestrutura, processos e pessoas;
– monitorar a operação desses sistemas, com atenção especial para a eficiência – uso otimizado dos recursos internos – e para a eficácia – atendimento correto do consumidor;
– prever e avaliar os resultados econômicos e os impactos sociais e ambientais advindos dessas operações.

Fábrica Virtual: um dos diversos diferenciais que a Mauá tem!
A Fábrica Virtual utiliza softwares de última geração para projetar produtos e unidades fabris e para gerenciá-las. A metodologia de aprendizado por projetos (em inglês, Project Based Learning) permite a construção do conhecimento, o que contribui fortemente para a sólida e qualificada formação do futuro profissional.
A plataforma do Projeto Fábrica Virtual funciona como um repositório de conhecimentos que permite gerenciar processos e produtos para adicionar valor a eles em empresas de diferentes portes.
O aluno da 3ª série do período diurno projeta o produto;  na 4ª série projeta a fábrica e na 5.ª projeta o empreendimento. Ainda na 5ª série, os alunos desenvolvem os Trabalhos de Conclusão de Curso de preferência em pequenas e médias empresas. Cria-se, assim, uma equilibrada mescla entre os ambientes virtuais e reais que contribui para a diferenciação do futuro engenheiro no mercado de trabalho.

Saiba mais sobre o curso de Engenharia de Produção da Mauá, nota 5 no ENADE!

O primeiro passo para iniciar a sua jornada universitária é realizar a inscrição para o nosso processo seletivo! Concorra a 60 bolsas de estudo integrais, válidas para todo o curso:
maua.br/vestibular

#EngenhariaDeProducao #EngenheiroDeProducao #Vestibular #VestibularMaua #VestibularMaua2022 #60Razoes #60RazoesParaSerMaua #ProcessoSeletivo #BolsasDeEstudo #60BolsasDeEstudo #VemPraMaua

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *