Faltam 9 dias para o início da Copa do Mundo 2018, na Rússia!

No País de fanáticos por futebol, o evento torna-se um dos mais aguardados na história! Por isso, neste mês o BLOG da Mauá trará conteúdo para mostrar os seus preparativos e bastidores. Fique ligado!

 

Eletrônica Embarcada na Copa do Mundo

Como controlar acesso e garantir a segurança das milhares de pessoas que participam desse tipo de evento?

Hoje nós conversamos com o prof. Dr. João Carlos Lopes Fernandes, grande conhecedor das áreas de Engenharia de Computação, Engenharia Elétrica e Engenharia Eletrônica, sobre o que esperar no evento quanto à segurança e tecnologia da informação. Confira o nosso bate-papo. 😉

 

BLOG da Mauá – O que pode ser monitorado nesses ambientes de alta circulação, como os estádios?

Prof. João Carlos – A área de segurança para ambientes com grande movimentação de pessoas tem evoluído muito nos últimos anos. O acompanhamento visual de praticamente tudo o que ocorre nestes ambientes já é possível, visto que os equipamentos conseguem identificar em tempo real informações importantes e até mesmo ações suspeitas. Além da análise das placas de carros no estacionamento (já existem sistemas de vigilância que têm a capacidade de identificar veículos roubados e avisar às autoridades), esses sistemas também identificam objetos abandonados que podem apresentar risco, como explosivos deixados em ambientes de alta circulação de pessoas, por exemplo.

Outro detalhe importante dessas câmaras é a identificação facial das pessoas que provocam brigas em estádios e até mesmo são procurados pela polícia, com encaminhamento das imagens para os órgãos responsáveis. A tecnologia para realizar tudo isso chama-se “IP” (muito parecido com acesso à Internet), que utiliza infraestrutura de redes para comunicação desses equipamentos e tem a capacidade de trafegar dados, voz e vídeo utilizando fibra óptica, cabeamento metálico de rede ou radiofrequência (redes sem fio). Para que tudo isso seja possível, existe a integração de softwares de análise de vídeo em tempo real com as câmaras de alta definição que realiza a captura das imagens.

Toda essa tecnologia que auxilia a segurança fora dos gramados, também pode ser utilizada dentro do campo de futebol, sob o nome vídeo-arbitragem VAR (sigla em inglês de video assistant referee ou árbitro assistente de vídeo. Já é utilizada uma técnica parecida em alguns campeonatos de vôlei, com o nome de “desafio”, entretanto os técnicos de futebol não podem, durante um jogo, solicitar um desafio e pedir a utilização do VAR.

 

BLOG da Mauá – Como funcionam os sistemas de monitoramento em estádios?

Prof. João Carlos – O VAR é um sistema já utilizado em alguns estádios da Europa e será um forte aliado na Copa da Rússia (2018). Ele possui um conjunto de câmeras de captura com alta resolução e velocidade espalhadas pelo campo: as câmaras transmitem as imagens para uma sala que fica isolada do campo, onde assistentes de vídeo (pessoas) podem rever as jogadas.

Pelas regras atuais apenas quatro tipos de lances podem ser revistos: Gols, Pênaltis, Cartões Vermelhos e Erro de Identidade de Jogadores nas punições. Essa assistência poderá ocorrer a pedido do próprio árbitro da partida em caso de dúvidas em uma das jogadas ou no caso dos assistentes observarem um lance duvidoso, por meio de comunicação com o árbitro da partida por meio de fone de ouvido sem fio.

 

BLOG da Mauá – Quais são as tendências na eletrônica embarcada para as próximas edições da Copa?

Prof. João Carlos – As tendências para o futuro dos esportes estão relacionadas à Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês Internet of Things), uma tecnologia que promete conexão entre objetos do cotidiano, como óculos, relógios e até mesmo roupas. Segundo vários estudos, essa tecnologia pode auxiliar os indivíduos ‘fitness’, pois atletas profissionais necessitam coletar e a analisar dados clínicos e fisiológicos fundamentais para traçar metas e entender como melhorar os seus resultados de forma online (tempo real).  Como exemplo, os nadadores atravessam piscinas em velocidades cada vez maiores, buscam sempre novos recordes e até os lances em uma partida vôlei podem ser melhorados com o auxílio da mensuração dos dados capturados por sensores e analisados. Estas soluções podem ser utilizadas em dispositivos embarcados e servirão para guiar a evolução dos atletas.

 

Tem alguma dúvida sobre o tema? Deixe aqui embaixo o seu comentário e conte conosco para esclarecê-la. 😉

 

Nós somos todos um: VAI BRASIL!

 

#CopadoMundo #Russia2018 #EletronicaEmbarcada #IoT #online #estadios #seguranca #partidas #mensuracao #eusouMaua #vaiMaua #orgulhodeserMaua

É com muito orgulho que anunciamos mais uma iniciativa de cunho social promovida pelos alunos da Mauá! 😀

 

Contribuir para uma causa social é enriquecedor: você aprende a ser mais comprometido, disciplinado, além de vivenciar a importância do trabalho em equipe.

Mesmo sem haver, muitas vezes, alguma ligação com a academia, esses trabalhos ajudam o jovem a compreender o contexto atual da sociedade, preparando-o para a vida adulta, além de poder conhecer pessoas e vivenciar oportunidades únicas!

Na Mauá, os alunos colocam a ‘mão na massa’ e mostram sua determinação e vontade de colaborar para transformar a sua comunidade local e o mundo!

As equipes do Centro Acadêmico MauáMauá Jr.InovaMauáAssociação Atlética Acadêmica Barão de Mauá – AAABM, Mauá Racing, Enactus Mauá e Baja Mauá se reuniram para arrecadar agasalhos, incluindo blusas, calças, casacos e tudo mais que possa aquecer corações que necessitam desse carinho! <3

Todos os itens arrecadados serão destinados aos três projetos da Enactus Mauá – Projeto TransFORMAR, Projeto Amet e Projeto Vitae. 😉

 

LOCAIS DE ARRECADAÇÃO – Campus São Caetano do Sul

Você pode realizar sua doação nas salas de cada entidade (B 01, F 04, H 104, H 207), além do espaço do Centro Acadêmico e Atlética – AAABM.

Atenção: a campanha encerra após o período de P2. Não deixe de participar!

 

Espalhe calor, seja inspiração, doe amor e aqueça um coração!

 

#AcaoSocial #agasalho #inverno #CampanhadeInverno #MauaJr #EnactusMaua #AtleticaMaua #AAABM #BajaMaua #CAMaua #CentroAcademico #eusouMaua #vaiMaua #orgulhodeserMaua

O objetivo desse projeto é desenvolver um Balão de Alta Altitude, o HAB-Mauá, para lançar na atmosfera experimentos científicos na área aeroespacial e astrobiologia. São projetos que incentivam a experimentação e o desenvolvimento de conhecimentos relacionados às ciências espaciais e são fundamentais para a capacitação de recursos humanos no País. Esse projeto desafia os alunos a obterem uma experiência hands-on durante aproximadamente um ano, desde a concepção, por meio da integração e teste até a operação real do sistema; capacita professores, alunos da Mauá e alunos do Ensino Médio por meio das parcerias com colégios, utilizando metodologias ativas de aprendizagem.

No último sábado, dia 19 de maio, alunos, professores e pesquisadores da Mauá lançaram, do Aeroclube de Itápolis (a 400 km de São Paulo), o balão meteorológico! 😀

Balão meteorológico na porta do Hangar do Aeroclube de Itápolis

Essa atividade teve como missão fazer medições de UVA, UVB, UVC, pressão e temperatura nas diversas altitudes. As equipes foram divididas para cuidarem do balão (equipe 1), cabos (equipe 2) e eletrônica (equipe 3). Confira abaixo o passo-a-passo do lançamento!

 

A equipe 1 foi responsável pelo enchimento do balão, utilizando gás hélio.

Enchimento do balão com gás Hélio

Enchimento do balão com gás Hélio

Enquanto isso, a equipe 2 preparava os cabos de Kevlar® e as amarrações do paraquedas com a caixa contendo o experimento.

Equipe cabos prepara os cabos de Kevlar® e as amarrações do paraquedas com a caixa contendo o experimento

Equipe cabos prepara os cabos de Kevlar® e as amarrações do paraquedas com a caixa contendo o experimento

A equipe 3 foi responsável por preparar os sensores de UVA, UVB, UVC, pressão e temperatura.

Equipe eletrônica responsável por preparar os sensores de UVA, UVB, UVC, pressão e temperatura

A equipe 3 também foi responsável pela previsão do local de queda da caixa, por meio do site: www.predict.hab.hub.org e pela telemetria.

Testes de telemetria

TUDO PRONTO PARA O LANÇAMENTO! Aguardando autorização das autoridades locais. 😉

Balão pronto para ser lançado aguardando autorização das autoridades locais

Após o lançamento, a equipe de resgate deslocou-se de carro para o local provável da queda, acompanhando os sinais enviados pela telemetria e pelo sistema de rastreamento Spot que fornecia a localização da caixa em tempo real.

Trajetória da caixa descrita pelo Spot

Embora as equipes tivessem o local provável da queda da caixa, não foi possível localizá-la de imediato, pois a mesma aterrissou próxima à Rodovia Municipal Ayrton Senna, no município de Itirapina, a 150 km do local de seu lançamento. Por esse motivo, foi necessário enviar todas as equipes ao local para auxiliar nas buscas. 😉

Buscas da caixa na mata

A caixa foi localizada por um comerciante local e entregue às equipes de buscas. Como previsto, ela sofreu algumas avarias.

Caixa recuperada após a queda

Parabéns à equipe HAB-Mauá pelo sucesso no lançamento do balão meteorológico! 😉

Equipe HAB-IMT que participou do lançamento do balão meteorológico

 

O RESULTADO: ESSAS IMAGENS INCRÍVEIS MOSTRANDO A SUPERFÍCIE DA TERRA!

Foto da caixa durante a subida do balão

Foto da caixa durante a subida do balão

Essa experiência permite ao aluno melhorar a sua compreensão e desenvolver suas habilidades teóricas e práticas, em especial as relacionadas à pesquisa científica, como: desenho técnico; análise de dados e sua representação; trabalho em equipe; gestão de projetos; projeto e construção de circuitos eletrônicos; projeto e desenvolvimento de programas de computador e rotinas de testes.

 

A Mauá oferece essa e diversas outras opções de Atividades Extracurriculares e de Competição Acadêmica. Clique aqui e saiba mais!

Você é o (a) protagonista de sua história. Seja uma mente inovadora e desenvolva o que há de melhor em você! Faça seu cadastro e fique por dentro do Vestibular Mauá 2019. 😉

Equipe HAB-IMT lança balão meteorológico no espaço

#HABMaua  #espaco #Engenharia #BalaoMeteorologico #PBL #eusouMaua #vaiMaua #orgulhodeserMaua

A 1.ª edição da Semana Mauá de Inovação, Liderança e Empreendedorismo – SMILE começou da melhor maneira possível.

Max Gehringer* veio ao Instituto Mauá de Tecnologia abrir o evento e aproveitou a ocasião para conhecer nossa infraestrutura. Dando um show de talento e bom humor, ele falou ao BLOG da Mauá sobre as mudanças no mercado de trabalho e deu dicas para que você, aluno, conquiste uma carreira de sucesso.

“Nós tivemos várias mudanças significativas no mercado de trabalho nos últimos 30 anos. Mulheres começaram a ter muito mais participação não só em quantidade, como também em cargos de destaque.

A partir da década de 1990, houve uma proliferação de faculdades no Brasil. Já nesse novo cenário, com cursos no período noturno e preços bem mais acessíveis, pessoas de um poder aquisitivo menor puderam conquistar o seu diploma.

Depois disso, veio o curso Tecnológico, com formação superior em 2 anos; e finalmente o curso EAD – Ensino à Distância. De repente, uma geração inteira conseguiu fazer cursos superiores e, em muitos casos, foram os primeiros a terem essa conquista, o que criou na família e nos formandos a expectativa de que seria fácil ingressar numa empresa já num cargo altíssimo.

Mas isso não aconteceu: as empresas não mudaram na mesma velocidade. O resultado é que as pessoas começaram a mudar de emprego rapidamente – isso é o que está acontecendo agora. Nós saímos daquele processo de entrar em 1, 2 empresas na vida, para a situação atual, com média de 5 empregos em 3 anos.

O mundo do trabalho está realmente diferente, mas há certas coisas que continuam prevalecendo: SE ALGUÉM É BOM SERÁ VISTO, E SE ALGUÉM ENROLAR SERÁ PERCEBIDO. O nível das pessoas contratadas subiu, mas não necessariamente os primeiros trabalhos que elas fazem estão à altura do que estudaram. O meu ponto de vista é que os primeiros meses do 1.º emprego não servem para mostrar conhecimento técnico, mas para construir um laço de confiança entre colaborador e empresa.

Esse é o mercado de trabalho hoje: muito disputado. O funil está cada vez mais estreito, mas no que diz respeito à parte de Recursos Humanos, no tratamento de pessoas, ele continua sendo exatamente o mesmo. Prevalece aquele que é bom tecnicamente, mas que também tem a capacidade de se relacionar bem, possui espírito de liderança e uma série de outras coisas que sempre foi exigido e continuará sendo. E eu enfatizo que é muito bom começar a trabalhar logo, porque não adianta ficar acumulando diploma: se a pessoa não tiver experiência, certamente perderá a vaga num processo seletivo. Os 2 juntos (graduação + experiência) é o cenário ideal. ”

Outros pontos destacados pelo palestrante foram sobre a importância do networking, desde o período da graduação, e o incentivo ao Empreendedorismo.

 

*Max Gehringer é comentarista da Rádio CBN e do Fantástico, na TV Globo. Administrador de Empresas, foi Presidente da Pepsi-Cola Engarrafadora e da Pullman/Santista Alimentos. Conhecido por seus artigos em revistas como Época, Exame e Você S/A. É autor de vários livros, entre eles “Comédia Corporativa” e “Emprego de A Z”, e um dos palestrantes mais requisitados do País.

 

1.ª Semana Mauá de Inovação, Liderança e Empreendedorismo - SMILE 2018

 

Aluno, até 27 de maio você contará com diversas opções de palestras, minicursos, visitas técnicas e demais oportunidades que interligam as áreas de Administração, Design e Engenharia. Não perca!

Acesse smile.maua.br e confira. 😉

 

#SMILE #EuNaSMILE #MaxGehringer #Inovacao #Lideranca #Empreendedorismo #Administracao #Design #Engenharia #Maua #IMT #eusouMaua #vaiMaua #orgulhodeserMaua