Mauá Racing participa de competição internacional 100% on-line

No início de dezembro de 2019, a equipe Mauá Racing conquistou, após participar da 16.ª Competição Fórmula SAE Brasil Petrobras 2019, uma vaga para a etapa mundial e internacional, na Califórnia!

O time ainda trouxe para casa os troféus de 1.° lugar em Aceleração; 2.° lugar na categoria Skid Pad; 3.° lugar na categoria Eficiência Energética; 3.° lugar no Enduro; e 3.° lugar pelo projeto desenvolvido.

Mas devido ao cenário atual, os organizadores do evento resolveram fazer num formato inédito: 100% on-line!

Nós conversamos com Yuri Martins Martinez, aluno do 5.º ano de Engenharia Mecânica e atual capitão da equipe, para saber como foi essa experiência. Confira!

BLOG da Mauá – Como está sendo essa etapa on-line?

Yuri –“Normalmente, a competição presencial tem três tipos de provas: provas de Segurança (não valem pontos, mas têm caráter eliminatório), provas Estáticas (Business Presentation, Cost and Manufacturing e Design) e provas Dinâmicas (Aceleração, Skidpad, Auto-X e Enduro/Consumo). Já na etapa on-line as equipes realizaram somente as provas Estáticas.

Foi bem interessante, pois a competição virtual (chamada de FSAE Virtual) reuniu equipes do mundo todo que participariam das três competições que seriam realizadas nos EUA no primeiro semestre de 2020 (FSAE California, FSAE Michigan e FSAE West).

A SAE decidiu manter as provas estáticas da competição no formato on-line para proporcionar às equipes os feedbacks dos projetos e tentar manter a interação entre os membros alunos e juízes normalmente ligados a grandes empresas de Engenharia.

Essa etapa on-line foi realizada numa plataforma de videochamada (Webex Teams) e a participação da Mauá Racing ocorreu em três provas:

Equipe Mauá Racing em conferência no Virtual SAE California
  • Business Presentation (04 de junho): avalia a capacidade da equipe de desenvolver e apresentar um case proposto pela SAE dentro de um contexto onde nossa equipe é uma empresa que produz veículos Fórmula SAE em média/larga escala. Nós precisamos elaborar estratégias para blindar nossa companhia de um possível downturn;
  • Cost and Manufacturing, Real Case (08 de junho): na prova de custos nós precisamos descrever todos os gastos envolvidos na manufatura do nosso protótipo; esses custos são segregados entre materiais, processos, fixadores e ferramentas utilizadas.
    Na versão presencial, o carro é levado ao local da prova e os juízes analisam a fidelidade entre o relatório de custos enviado previamente pela equipe e o que de fato contém no veículo, além de avaliarem o valor final do carro, a formatação do documento e outros fatores componentes da nota final. Na impossibilidade de termos o carro avaliado, a SAE solicitou somente o envio do relatório de custos para a análise de algumas equipes com valores finais menores. Junto com essa prova, ocorreu o Real Case, onde propusemos a redução de custos de um componente do carro descrevendo a viabilidade e os impactos no carro causados por essa economia. Foi dada às equipes algumas possibilidades e o nosso time optou por propor uma redução de custos no sistema de combustível.
  • Design (11 de junho): o evento avaliou o esforço de Engenharia que foi aplicado ao veículo, onde explicamos detalhadamente nosso projeto para juízes renomados da área de atuação, além de descrever todas as nossas premissas, metodologias e estudos envolvidos. A SAE disponibilizou para as equipes o Design Score Sheet, que consiste em um documento indicando informações minimante requisitadas para se obter um bom desempenho nessa prova.
    Aqui, os juízes esperam ver boas justificativas e escolhas de Engenharia dentro da lógica da competição de conceber, projetar, fabricar, testar/validar e competir.

A competição se encerrou no dia 13 de junho, mas contará ainda com um evento no dia 19 para promover uma integração entre as equipes, realizando atividades como: oficinas, palestras, painéis de discussão e um lounge para networking.

A organização decidiu não pontuar as equipes: essa foi  uma edição onde os juízes forneceram feedbacks aos alunos visando um maior aprendizado, substituindo o sistema de rankingUma medida mitigatória foi a preservação da nossa vaga para a FSAE Califórnia em 2021.

Como existe a possibilidade da competição nacional de 2020 ser neste mesmo formato, o time SAE Brasil solicitou e nós enviaremos um documento reportando como foi a experiencia nesse modelo digital de competição. Trata-se de um compilado de informações, desde logística de apresentações, características da plataforma utilizada, atividades de integração das equipes e dos juízes e sugestões que visam uma melhor experiência para futuras competições virtuais. “

Somente os primeiros colocados que participariam de cada uma das três competições que essa etapa virtual compreende (FSAE California, FSAE Michigan e FSAE West) receberão os resultados amanhã, 19 de junho. E nós estamos na torcida!

Saiba mais do time Mauá Racing e demais atividades extracurriculares e de competição acadêmica da Mauá.

Conheça os cursos de Graduação em Engenharia, Administração e Design da Mauá e se inscreva para receber informações sobre o Processo Seletivo 2021!

#MauaRacing #FormulaSAE #FormulaSAECalifornia #FormulaSAE2020 #TalentosdaMaua #conquista #eusouMaua #vaiMaua #orgulhodeserMaua

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.