Desde as escolas de educação de base até as universidades e escolas de especialização, torna-se cada vez maior a necessidade de reciclagem e de novos métodos para propagar o conhecimento.

As pessoas estão mudando e construindo um novo tipo de sociedade: nesta ‘nova era’ globalizada, o acesso à informação acontece em fração de segundos; o mundo inteiro está conectado e sedento por novas tecnologias e inovação; o mercado espera atitudes empreendedoras de seus profissionais, independentemente de sua área de atuação.

 

Diante desse cenário, a educação tradicional perde cada vez mais espaço – e sentido. Um mundo extremamente conectado vem provando que já ultrapassou as barreiras geográficas e que precisa de pessoas com um novo mindset – o da INOVAÇÃO.

A ideia, portanto, é conectar, unir, complementar, mas ao mesmo tempo desprender e, com isso, evoluir, avançar. E a multidisciplinaridade vem sendo adotada no dia a dia dos estudantes para que eles estejam cada vez mais preparados a enfrentar os novos desafios.

 

Multidisciplinaridade na educação

A interdisciplinaridade ou multidisciplinaridade na educação consiste em uma tendência para atender, especialmente, às novas exigências do mercado. Um profissional que não enxerga esse novo conceito pode querer “nadar sozinho e acabar morrendo na praia”.

Projetos e Atividades Especiais – PAE Mauá

Hoje é correto afirmar que é quase impossível uma área específica da ciência – e do conhecimento como um todo – caminhar sem a contribuição enriquecedora de outras áreas. Portanto, torna-se necessário criar um ambiente para incentivar o(a) estudante a “pensar fora da caixa”, onde ele(a) poderá compartilhar ideias com outros(as) alunos(as), conhecer novas visões de um mesmo problema (e suas diferentes possibilidades de solução), fazer networking, inovar, empreender e, principalmente, entender a importância de sua contribuição no ininterrupto processo de evolução do mundo!

 

Aqui na Mauá, por exemplo, já é possível contemplar Trabalhos de Conclusão de Curso – TCCs desenvolvidos por alunos de diferentes áreas. Isso porque o ambiente contribui para que os (as) alunos(as) entendam a necessidade de somar esforços e trabalhar em conjunto para alcançar a inovação. 😉

A Mauá também investiu em novos laboratórios e em Projetos e Atividades Especiais – PAEs que, diferentemente do que se encontra na maioria das universidades brasileiras, foram desenvolvidos para incentivar esse intercâmbio de conhecimento. Aqui, é comum a expressão “Tripé da Inovação”, que consiste na integração das suas áreas estudadas: Administração, Design e Engenharia. Alunos de distintos cursos podem participar de PAEs e de TCCs em conjunto agregando conhecimento, além de contar com diversas oportunidades de interação com profissionais do mercado agregando ainda mais valor nessas experiências.

 

#FICAADICA Para “surfar nessa nova onda” é necessário ter um bom preparo. Vestibulando, independentemente da área em que deseja imergir, busque o conhecimento multidisciplinar para obter destaque conquistar o sucesso profissional. 😉

 

O período de inscrições para o próximo Vestibular da Mauá está próximo. Clique aqui, cadastre-se e fique por dentro das novidades. 😉

 

#multidisciplinar #interdisciplinar #Engenharia #Administracao #Design #ciencia #tendencia #empreendedorismo #inovacao #infraestrutura #laboratorios #eusouMaua #vaiMaua #orgulhodeserMaua #vempraMaua #OProximoEstaProximo

Se você ama matemática, gosta de propor soluções inovadoras, é curioso e proativo, saiba que a área de Engenharia Elétrica busca profissionais com o seu perfil!

 

Importância da Engenharia Elétrica

A Engenharia Elétrica está no nosso cotidiano, presente nas diversas áreas industriais, em Sistemas de Transporte, na Automação de instalações elétricas prediais e comerciais, entre outras.

Com o destaque na economia para o setor de energia, e com a necessidade de alternativas para a geração de eletricidade visando melhor aproveitamento e eficiência energética, torna-se cada vez mais necessária a atuação de profissionais no setor!

 

Agora, você sabe qual a função de um(a) engenheiro(a) eletricista?

O(a) profissional de Engenharia Elétrica é o(a) responsável não apenas pela realização de projetos voltados para a geração, transmissão, distribuição e conversão eficiente de energia, seja ela convencional (hidráulica ou térmica), seja alternativa (como a eólica e a solar), mas também por seu emprego em diversos segmentos industriais e da sociedade.

 

Áreas de atuação

O(a) engenheiro(a) eletricista pode trabalhar em diversas áreas, das quais destacamos:

  • projetos de instalações elétricas;
  • programas de supervisão e ampliação de sistemas elétricos;
  • projetos de sistemas de conversão de energia;
  • consultoria;
  • especificação e venda técnica;
  • gerenciamento de processos industriais;
  • perícia técnica;
  • pesquisa e ensino superior;
  • regulamentação.

 

Conheça o curso de Engenharia Elétrica da Mauá!

 

O próximo vestibular da Mauá está próximo. E quem faz o pré-cadastro fica sabendo em primeira mão todas as novidades >> https://www.maua.br/vestibular

 

#Engenharia #EngenhariaEletrica #industria #InstalacoesEletricas #vestibular #vestibulando #carreira #profissao #EngenhariaMaua #IMT #vempraMaua #VestibularMaua2019 #OProximoEstaProximo

Você é daqueles(as) que adoram assistir à competição musical, The Voice? 🙂

#quemnunca parou tudo o que estava fazendo só para dar, ao menos, uma espiadinha na televisão para admirar os novos talentos? Ou, ainda, chorou, sorriu e se emocionou com as vozes dos(as) competidores(as)?

Você já parou para pensar como essa batalha de talentos é extremamente parecida com a vida de um(a) estudante, principalmente na fase universitária? Não? Ok, nós explicamos: saiba desde já que a vida é uma constante batalha e para fazer as empresas ‘virarem a cadeira’ e darem uma chance a você no mercado de trabalho será necessário colocar a mão na massa e, principalmente, acreditar no seu potencial!

 

O programa de talentos possui três fases. Vamos, agora, entender como funciona cada uma delas em nosso cotidiano.

 

1) TESTE CEGO

[VESTIBULANDO, ANOTE ESTA DICA] Estratégias para ‘virarem a cadeira’ para você na hora da seleção!

Imagine só as centenas de milhares de currículos que as empresas recebem o tempo todo. Como obter destaque em meio a tantas opções?

Na vida real, a batalha começa na vida acadêmica. Para tentar buscar, lá na frente, uma chance maior de ser ao menos considerado numa entrevista de emprego, especialmente quando ainda não há uma experiência profissional, é necessário identificar o quanto antes todos os seus talentos e aptidões, e melhorá-los o máximo possível!

Se você está na fase de prestar o vestibular, conte com os testes vocacionais e procure identificar as profissões que vão ao encontro do que gosta de fazer!

Quando ingressar na universidade, seja engajado: aproveite as oportunidades de atividades de competição acadêmica, atividades extracurriculares, iniciação científica, monitoria, tutoria e tudo o que possa desenvolvê-lo(a) para iniciar sua vida profissional.

Ao chegar na entrevista, os jurados (ou melhor, recrutadores) sentirão sua sintonia com seus objetivos x objetivos da empresa e pronto – cadeiras com boas propostas “virarão” para você, dando, muitas vezes, a sua possibilidade de escolha da melhor oportunidade! 😉

 

2) BATALHA

Depois de tanto trabalhar para conquistar uma vaga, você pensa que acabou? Sentimos muito informá-lo(a) que a batalha apenas começou!

Ao chegar numa empresa, você terá muitos profissionais para competirem com você. Basicamente, será você, seus colegas e seu chefe x o(a) outro(a) profissional, seus(suas) colegas e seu(sua) chefe na disputa por seu ‘lugar ao sol’.

Lembra que a primeira fase foi “às cegas”? Agora é hora de provar que a empresa fez uma boa escolha e que você está preparado(a) a ‘cantar melhor’ e vencer os desafios – famosos ‘leões’ – diários!

Dicas: nunca pare de estudar; tenha claro os objetivos da empresa e as funções de cada colaborador e setor; acredite em você e dê o seu melhor; seja o funcionário 110%.

 

3) É HORA DO SHOW SOLO, ONDE SÓ OS MAIS FORTES SOBREVIVEM!

Se a sua pretensão é galgar altos cargos, seja humilde, honesto(a), mas firme e decidido(a). Com as dicas acima, busque oportunidades na sua empresa – ou crie oportunidades, caso queira uma ‘carreira solo’ – e classifique as metas tangíveis, de curto, médio e longo prazos (tendo metas definidas, fica mais claro as ações que deverão ser tomadas para alcançá-las).

São poucos os que sobrevivem nessa fase. Como numa ‘peneira’, se você provar os seus diferenciais, vai chegar lá. E quando derem a oportunidade, encante!

 

Lembre-se: você é do tamanho de seus sonhos. Não se influencie com as opiniões ou críticas alheias, só você é capaz de mensurar e tangibilizar suas metas e objetivos. 😉

E para qualquer desafio, use a sigla AME-SE:

A = alinhamento dos objetivos;

M = mensuração desses objetivos (“O que eu preciso fazer para chegar lá”);

E = estudo. É hora de dedicar-se ao aprendizado e preparo, sempre com foco nos objetivos;

S = seleção das melhores ações e oportunidades, também com foco nos objetivos;

E = excelência! Aqui você ganha o ouro! Torna-se um excelente profissional, preparado e apto aos maiores desafios!

 

O próximo vestibular da Mauá está próximo. E quem faz o pré-cadastro fica sabendo em primeira mão todas as novidades >> https://www.maua.br/vestibular 

 

#TheVoice #TheVoiceBrasil #TheVoice2018 #vestibular #IMT #carreira #vestibulando #Administracao #Design #Engenharia #OProximoEstaProximo #vestibular2019 #vempraMaua

Tudo é química. Logo, é notória a necessidade de profissionais capacitados a estudá-la! 🙂

 

Se você está prestes a escolher sua profissão e gosta de Física, Matemática, Química, curte descobrir coisas novas e é muito estudioso(a), você tem todas as características de um engenheiro químico, sabia? 😉

 

Imagine só que absolutamente todas as indústrias, independentemente do ramo, necessitam desse (a) profissional. E o porquê é bem óbvio: ele(a) é o(a) responsável por projetar, construir, dimensionar e gerir a operação de plantas industriais, normalmente de grande escala, além de tratar e descartar os resíduos de forma adequada, considerando a redução de impactos ambientais e poluição ambiental!

Olha só quantas áreas de atuação:

  • projeto, construção, dimensionamento e gestão de plantas industrias;
  • disposição e tratamento de resíduos;
  • monitoramento e redução de impactos e controle de poluição;
  • consultorias, laboratórios e institutos de pesquisas.

 

ENTENDENDO A DIFERENÇA: QUÍMICO(A) x ENGENHEIRO(A) QUÍMICO(A)

Essa dúvida não quer calar entre muitos(as) vestibulandos(as)!

Mas, em teoria, a diferença é bem simples: enquanto o(a) químico(a) estuda os elementos e produtos químicos, normalmente em escala laboratorial, o(a) engenheiro(a) químico(a) utiliza esses conceitos desenvolvidos pelo(a) colega químico(a) para viabilizar a aplicação e produção em escala industrial! 😉

 

Se você se preocupa com assuntos atuais envolvendo o meio ambiente como escassez de água, poluição atmosférica, entre outros, ser um(a) engenheiro(a) químico(a) pode dar a você a chance de desenvolver soluções para um futuro melhor!

 

Quer saber mais sobre o curso de Engenharia Química da Mauá? A gente conta no vídeo abaixo!

 

O próximo vestibular da Mauá está próximo. E quem faz o pré-cadastro fica sabendo em primeira mão todas as novidades >> https://www.maua.br/vestibular 

 

#EngenhariaQuimica #quimica #industria #vestibular #vestibulando #carreira #profissao #EngenhariaMaua #IMT #vempraMaua #VestibularMaua2019