Hoje é dia de celebrar o amor! <3

 

Neste Dia dos Namorados não poderíamos contar história melhor. Mariana e Filipe ingressaram no curso de Engenharia de Produção da Mauá planejando conquistar uma carreira próspera e bem-sucedida, mas,  quando menos esperavam, Cupido mirou e acertou em cheio seus corações.

 

Filipe e Mariana em Festa de Formatura da Mauá

Casal no baile de Formatura da Mauá

 

Parece história de filme, mas não é. Tudo começou em 2005, quando Filipe Martarello da Silva iniciou seus estudos na Mauá por incentivo dos pais, recomendação de amigos e também por achar o curso de Engenharia de Produção mais abrangente. Em 2006, com os mesmos objetivos profissionais (coincidência ou destino?!), foi a vez de Mariana Magri Motta dar o pontapé inicial.

Colação de grau da Mauá

O casal se conheceu já na 4.ª série do curso, em sala de aula e, desde então, não se desgrudaram mais. Eles estudavam juntos para todas as provas e até apresentaram o TCC, tudo com muita paixão e sintonia.

Além do amor pela profissão (e um pelo outro), veio, então, o desejo mútuo de conquistar uma carreira internacional: “Decidimos nos casar durante o último ano do curso e, assim que nos formássemos, no final de 2013, fazer MBA na Califórnia. Mas as coisas não saíram exatamente como havíamos planejado.

Casamento Mariana e Filipe

“A nossa ida, então, estava prevista para abril de 2014, já que nos casaríamos em março. Em setembro de 2013, porém, o Filipe foi convidado pela Faurecia, empresa na qual ele trabalha desde 2009, a se mudar para Michigan – EUA para trabalhar no projeto do novo carro elétrico da Tesla. Aceitamos e a mudança aconteceu em maio, dois meses após o casamento.
Assim que chegamos a Michigan,  continuei a estudar inglês e iniciei uma pós-graduação em Supply Chain. Após um ano apenas estudando, fui contratada como compradora na Fiat Crysler, onde permaneço até hoje. “

Filipe, agora nos EUA, também busca mais qualificação: “Em 2015 iniciei um MBA que deve terminar no começo de 2018. A carreira internacional acrescenta muito à vida profissional e pessoal. A convivência com diversificadas culturas ajuda muito o amadurecimento.”

Ambos acreditam que a Mauá contribuiu para o sucesso de suas carreiras. “Nós dois achamos que o curso foi essencial para nossa formação profissional. A forma como os professores abordam o conteúdo retrata bem boa parte do ambiente corporativo. O mais marcante foi o grau de exigência das provas, pois nos fez mais resilientes e persistentes em nossos objetivos.

“À Mauá fica aqui o nosso agradecimento pelo empenho em formar ótimos engenheiros com alto nível de capacitação e por abrir portas para muitas oportunidades.

“Ao Corpo Docente: muito obrigado por nos guiar por caminhos que, embora rigorosos pela excelência, nos fizeram atingir o sucesso. Em especial, ao nosso Professor Orientador, Dr. Daniel Mota, por todos os ensinamentos, apoio e direcionamentos não só durante o período acadêmico, mas também em nosso processo de mudança e busca de oportunidades no exterior.”

Novos desafios: casal aproveita a nova vida nos Estados Unidos

Cumprimentamos esse casal mutuamente apaixonado e pela profissão! Viva o amor! <3 <3

 

Nos seus 55 anos de história, a Mauá já reuniu centenas de casais apaixonados. Conhece alguém ou já viveu essa experiência? Comente neste post! 😀

 

#DiadosNamorados #tevinaMAUA #vivaoamor #eoamor #EngenhariadeProducao #carreirainternacional #eusouMAUA #parasempreMAUA #vaiMAUA #orgulhodeserMAUA

Nenhum comentário para “Eternos namorados, Mariana e Filipe contam sua história de amor e paixão pela Engenharia de Produção da Mauá”

Quer exibir sua foto? É fácil, basta cadastrar no site Gravatar o e-mail utilizado para fazer os comentários.

Deixe um comentário