O texto de hoje certamente será fonte de inspiração a muitos alunos e profissionais. ;)

Para tornar-se bem-sucedido profissionalmente você deve, primeiramente, definir qual profissão exercer: analisar as experiências que acumulou em sua vida até o presente momento a fim de descobrir os seus talentos e aptidões, para então chegar às opções que mais combinam com o seu perfil. Mas até onde você é capaz de ir para conquistar o tão esperado sucesso? O que o move?

Lucas Castro, o Whoozeman, é aluno da 5.ª série de Engenharia Eletrônica da Mauá. Está sempre em movimento e é exemplo de determinação, provando que, com atitude, todos os seus sonhos podem realizar-se. Atualmente com 23 anos, é founder e CEO da WHOOZE | Bodysurf Religion® e da BWTS®, um novo sistema capaz de medir ondas gigantes.

Você quer saber como Lucas alcançou o sucesso? A gente conta. ;)

Há 15 anos o seu pai, também Engenheiro Eletrônico, deu a ele um presente inusitado no Dia das Crianças: uma caixa de ferramentas com ferro de solda, alicates, fios etc., além de circuitos desenhados por ele, parra incentivá-lo a exercer a mesma profissão.

Lucas sempre gostou muito de ciências. “Lembro-me de quando eu era pequeno e pensava em ser cientista. Sempre fui curioso e, na 7.ª série, já participava e dedicava todo o meu tempo disponível no Laboratório de Robótica da escola onde estudava”. De atividades com LEGO® a projetos com microcontroladores, nosso aluno começou a imergir no mundo eletrônico. Desde então, ele carregava consigo a certeza de que seria um Engenheiro Eletrônico.

Testes do BWTS

Na hora de escolher a universidade, Lucas visitou e prestou o vestibular em diversas Instituições de Ensino Superior – IES renomadas, buscando a melhor opção que o ajudasse a desenvolver suas habilidades e competências. “Visitei muitos lugares, mas quando cheguei à  Mauá foi amor à primeira vista. Me apaixonei pela infraestrutura e tive a oportunidade de conhecer o Campus com o professor José Carlos de Souza Júnior, atualmente Reitor do Centro Universitário. Eu também estive com os meus pais na EUREKA 2009 e decidi que era aqui que apostaria o meu futuro. Você não encontra em outra instituição os benefícios oferecidos pela Mauá.”

Lucas, que mora em Jundiaí, ao iniciar os seus estudos no Campus de São Caetano, para aproveitar ao máximo todos os benefícios  que a Mauá oferece, logo se envolveu  em várias atividades desde esportivas, como Rugby e Polo Aquático, até competições acadêmicas como Baja. “Apesar de ter escolhido outro ramo, fiz parte da equipe Baja Mauá, normalmente procurada por alunos de Engenharia Mecânica. Nós fomos a primeira equipe a possuir telemetria numa competição de Baja e fui nomeado capitão da equipe. Aproveitei ao máximo a multidisciplinaridade da função, aprendendo desde a parte técnica e de execução do projeto até como gerir a equipe, fazer negociações etc. Isso contribuiu muito para o meu desenvolvimento.”

Equipe de testes do BWTS em Nazaré, Portugal

Com a indicação do corpo docente, Lucas iniciou sua carreira profissional no final da 2.ª série, em 2011, como estagiário na Artimar, representante das maiores empresas de microcontroladores e componentes eletrônicos do mundo. Nessa experiência, que durou cerca de um ano e meio, ele pôde aplicar tudo o que aprendeu na Mauá e se desenvolver ainda mais profissionalmente. “Eu aprendi técnicas de negociação, compras, captação de recursos e clientes, gerenciamento, entre outros.”

No final da 3.ª série, em 2012, Lucas enxergou a primeira oportunidade para tornar-se empreendedor. “Eu adquiri 10 bonés e o pedido teve problemas na entrega. Para se redimir, a empresa mandou o dobro da quantidade encomendada. Com base em tudo o que já havia aprendido na Mauá, resolvi, então, criar uma marca de acordo com meu lifestyle, a fim de vender esses produtos sobressalentes. No início foi algo bem simples, sem um princípio definido.”

Lucas sempre gostou de esportes, principalmente surfe e bodysurf: sempre que pode, está no mar aproveitando as ondas. Numa de suas aventuras,  ele encontrou um fotógrafo que discorreu sobre o bodysurf e o potencial dessa modalidade. “Pesquisei e decidi direcionar a minha marca, WHOOZE | Bodysurf Religion®, para esse ramo. Desenvolvi site, perfil nas redes sociais, captei patrocinadores e em 2015 lancei o primeiro Campeonato de Bodysurf brasileiro, tudo graças ao espírito empreendedor que fui adquirindo com os conhecimentos e oportunidades que a Mauá me disponibilizou.”

A marca ficou bastante conhecida e, após assistir a uma palestra  de Carlos Burle, surfista e ídolo, Lucas teve a ideia de fazer um projeto de medição de ondas, já que o sistema atual possui uma margem de erro muito grande. Sempre com o apoio dos pais, conseguiu fazer a ideia sair do papel e conquistou vários admiradores e patrocinadores (Instituto Mauá de Tecnologia, Apple®, Globo®, entre outros) – incluindo Burle.

Com o auxílio de Rodrigo Coxa e Vitor Faria, surfistas de ondas gigantes, Lucas foi para Nazaré, Portugal (local das maiores ondas do mundo),  a fim de testar o sistema. Ele teve a oportunidade de apresentar o seu projeto ao Instituto Técnico de Lisboa, Instituto Superior de Lisboa, Escola de Negócios de Lisboa e Universidade do Porto, além de divulgá-lo nas mídias da região (Fuel TV, jornais na Suíça, Espanha, entre outros.).  “Eu comecei a fazer contato com o pessoal e um dos professores de lá me convidou para ministrar uma palestra para alunos do primeiro ano de Engenharia – experiência incrível. Também recebi um convite da Universidade do Porto para um estágio de 3 meses no Laboratório de Biomecânica.”

Lucas Castro proferiu palestra em Portugal

Atualmente,  o projeto passa por uma fase de evolução, pois o BWTS também será ferramenta utilizada por esquiadores: o sistema medirá a inclinação do esqui, temperatura corporal, velocidade, entre outros fatores. “A Mauá é minha parceira eterna. Meu projeto foi construído aqui, o aparelho foi aferido no Centro de Pesquisas e,  mesmo quando me formar, pretendo aproveitar a infraestrutura que aqui é oferecida para aperfeiçoar cada vez mais o sistema BWTS.”

 

Lucas foi um dos convidados da Recepção aos Calouros Mauá 2016 e proferiu uma palestra intitulada “Da sala de aula a Nazaré”, narrando sua trajetória e experiências aos alunos recém-chegados. :)

 

Aluno, faça como Whoozeman e aproveite todas as oportunidades oferecidas pela Mauá! São mais de 100 laboratórios, infraestrutura de ponta, parcerias com empresas / IES nacionais e internacionais, tudo para proporcionar a você um ensino de excelência e qualidade.

 

Siga Lucas Castro, Whooze e BWTS nas redes sociais, acompanhe a evolução dos projetos e fique por dentro das novidades!

 

A Mauá orgulha-se desse aluno empreendedor, exemplo de determinação e sucesso. ;)

#alunoempreendedor #dasaladeaulaaNazare #BWTS #whooze @whoozeman #EngenhariaEletronica #orgulhodaMaua #talentodaMaua #vaiMaua #orgulhodeserMaua

Nenhum comentário para “Lucas Castro: da sala de aula ao empreendedorismo”

Quer exibir sua foto? É fácil, basta cadastrar no site Gravatar o e-mail utilizado para fazer os comentários.

Deixe um comentário