Os jovens são o futuro do mundo.” Papa João Paulo II

Os jovens são protagonistas da mudança.” Papa Francisco

Iniciamos o texto de hoje com essas frases que, apesar de curtas, trazem um recado extremamente importante. Diante do atual cenário econômico e social, a desigualdade e a restrição aos recursos básicos tornam-se evidentes, atingindo grande parte da população. Com isso, surge a necessidade do desenvolvimento de ações que forneçam as condições necessárias e transmitam valores à sociedade.

Pensando nisso, jovens universitários cada vez mais se associam a projetos sociais que buscam melhorar esse quadro e na Mauá não é diferente: mais do que formar profissionais renomados, o Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia forma cidadãos que também podem transformar o mundo por meio de atitudes. Mesmo pequenas, elas são capazes de mudar a vida das pessoas e da sociedade em que vivem.

Recentemente, Mauá abriu suas portas para a ONG Sonhar Acordado, em que vários alunos são voluntários. O campus de São Caetano do Sul transformou-se num grande parque de diversões, repleto de lazer, diversão e aprendizados.

A ONG Sonhar Acordado é uma organização internacional, sem fins lucrativos, que atua junto a instituições, orfanatos, casas de apoio e hospitais, buscando transformar a vida de crianças carentes por meio de uma relação de amizade com o jovem voluntário (também conhecido como “agente de transformação da sociedade”). Tem como objetivo formar cidadãos e transmitir valores, com atividades culturais, esportivas e recreativas.

No último domingo,  17 de maio, a Mauá recebeu mais de 1.200 crianças para participarem do “Dia de Sonho 2015 – O que você quer ser quando crescer?”, com atrações como o “Mural da Fama”, local em que colocavam os seus desenhos em exposição; “Laboratório dos Sonhos”, no qual fizeram experimentos científicos; “Cidade da Engenharia” etc. Foi um dia de muita alegria e emoção, quando os jovens voluntários entraram no mundo dessas crianças e ensinaram-lhes  valores que levarão consigo por toda a vida.

A Mauá conversou com Remo Brancallião Netto, aluno da 5.ª série de Engenharia Civil e diretor geral da filial de São Paulo da ONG Sonhar Acordado. Confira abaixo o nosso bate-papo.

Mauá: O que motivou você a fazer parte de ações sociais como essa?

Remo: Ver a alegria das crianças ao receber o amor que os voluntários dão a elas.

Mauá: Como conheceu a ONG Sonhar Acordado?

Remo: Conheci a ONG Sonhar Acordado na Mauá, num treinamento para o Dia de Sonho de 2010 (a Mauá sempre nos auxiliou com treinamentos e divulgação).

A ONG foi criada no México em 1998 e veio para o Brasil em 2001. Em São Paulo, o Sonhar Acordado trabalha desde 2004 atendendo crianças carentes, crianças com doenças crônico-degenerativas e adolescentes.

Todas as ONGs têm como objetivo preencher uma lacuna – ou várias – que a sociedade apresenta: umas cuidam de animais abandonados, outras de velhinhos, entre  várias outras.  A ONG Sonhar Acordado preenche a lacuna dos valores humanos na sociedade. Em nossas ações, buscamos levar valores como Generosidade, Respeito, Caridade, Responsabilidade etc. Acreditamos que, a partir do exemplo de vivência desses valores com os voluntários, possamos transformar a vida deles próprios e de crianças e adolescentes.

Possuímos 3 projetos contínuos, dos quais os voluntários se comprometem a participar num sábado por mês, durante um semestre. Os projetos são:

 – Amigos para Sempre (crianças carentes);

– Sonhando Juntos (crianças com doenças crônicodegenerativas);

 – Preparando para o Futuro (adolescentes).

Além desses projetos contínuos, temos duas ações pontuais durante o ano. No primeiro semestre, temos o Dia de Sonho e, no segundo, a Festa de Natal. Essas ações pontuais têm como objetivo levar um dia de alegria e amor para um número grande de crianças, quando passarão o dia com um “tio”, trocando experiências e criando um vínculo de amizade.

Mauá: É fácil participar desse tipo de projeto?

Remo: É muito simples. Para essas ações pontuais, como o Dia de Sonho, o voluntário (de 15 a 35 anos) inscreve-se no site, participa de um treinamento e já estará habilitado a colaborar.

Para os projetos contínuos, o voluntário inscreve-se e participa de um evento, em que explicamos cada projeto. Depois, ele escolhe em qual deles quer atuar (as vagas são muito limitadas).

Mauá: O que essas atividades representam na sua vida?

Remo: Todas são diferentes e trazem muito aprendizado à minha vida e à vida dos outros coordenadores. Para ser exemplo às crianças, precisamos viver o dia a dia com os mesmos valores com que trabalhamos. Essas atividades geram mudanças em mim e me permitem trabalhar os meus próprios valores.

Mauá: Por que acha que ações como essas valem a pena? O que espera disso?

Remo: Vale a pena porque muitas crianças não costumam receber em suas casas  o carinho com que os voluntários as tratam.  . Nós as valorizamos. 

Vale a pena também porque é importante para a sociedade ter jovens que buscam a transformação do mundo onde eles vivem.

Espero um dia saber que o Sonhar transformou muitas vidas e que conseguimos mudar o mundo de uma pessoa ao menos.

Mauá: O que achou do evento “Dia de Sonho 2015”, realizado aqui?

Remo: O evento foi incrível! É difícil até encontrar palavras para descrever os momentos por  que passamos.

Como fizemos pela primeira vez na Mauá, foi algo muito novo e gerou muita preocupação para que tudo desse certo. E deu!

Eu estava na organização da saída dos ônibus e pude ver  no rosto de cada criança a sua reação sobre o que vivenciaram durante a festa. Também recebemos vários feedbacks dos voluntários, dizendo que foi tudo incrível e que querem participar de outros eventos.

A Mauá colaborou em muitos pontos, principalmente cedendo o espaço para a festa acontecer, pois foi ótimo para fazermos toda a parte de alimentação, brincadeiras e logística dos ônibus. Além disso, a Mauá ajudou com os seguranças, que foram muito atenciosos em todos os momentos; também nos auxiliou na divulgação aos alunos, forneceu espaço para treinamentos, entre muitas outras coisas de que precisávamos. A Patrícia Brito,  responsável pela organização de eventos do departamento de Marketing, a Prof.ª Edilene e os seguranças fizeram de tudo para nos apoiar. 

Eis alguns alunos participantes desse projeto: Fabio Brunetti Frontini, 2.ª série de Engenharia Mecânica; Mariane Tonon Lorenzetti, 4.ª série de Engenharia Química; Thiago Guimarães de Oliveira Santoro, 4.ª série de Engenharia de Produção; Isabella Randazzo Pardo, 3.ª série de Engenharia de Alimentos; Luis Felipe de Campos Silva, 4.ª série de Engenharia Química; Danielle Sanchez de Oliveira, 2.ª série de Engenharia de Alimentos; Carlos Eduardo Moura de Faria, 2.ª série de Engenharia de Produção.

 

Confira aqui todas as fotos do Dia de Sonho 2015!

 

Conheça outros projetos e ações sociais desenvolvidos pelas equipes Enactus Mauá e Mauá Jr.!

 

Aluno, se você quiser fazer parte de algum desses times, converse com o seu tutor!

 

Parabéns a todos! Vocês são o #orgulhodaMaua e mostram que podem transformar o mundo!

#AcoesSociais #Sonhar_Acordado #EnactusMaua #MauaJr #vaiMaua #orgulhodeserMaua

Nenhum comentário para “Mauá sedia “Dia de Sonho 2015 – O que você quer ser quando crescer?”, evento da ONG Sonhar Acordado”

Quer exibir sua foto? É fácil, basta cadastrar no site Gravatar o e-mail utilizado para fazer os comentários.

Deixe um comentário