Já imaginou viajar para outro país, conhecer diferentes costumes, viver novas experiências e aprender muito? Esse é o objetivo de muitos estudantes, que buscam crescimento pessoal e profissional por meio de intercâmbios.

Talea Skorzinski, estudante alemã formada em Tecnologia do Alimento, iniciou o curso de Mestrado na Universidade Hochschule Neubrandenburg, onde conheceu muitos intercambistas brasileiros e passou a admirar a alegria e o estilo de vida desses estudantes. “Os brasileiros são muito acolhedores e divertidos”, afirma.

A convivência com nossos conterrâneos despertou em Talea a vontade de conhecer o Brasil. Então, com o Programa de Parceria Internacional, encontrou uma ótima oportunidade para realizar o seu desejo. “Eu tinha três opções de faculdades brasileiras, mas escolhi a  Mauá porque é uma ótima instituição. Além disso, estou perto de São Paulo, a ‘grande cidade’ que queria conhecer.

Quando entrei na Mauá pela primeira vez, surpreendi-me  com o tamanho do Campus – parece uma cidade! Sinto, entretanto, que todos são muito próximos, como uma família. Aqui tenho muito contato com novas tecnologias e vivo experiências que não são possíveis na Alemanha”, contou-nos Talea.

Talea mora numa república de meninas a poucos metros do Campus da Mauá de São Caetano do Sul. Ela adora cozinhar e apaixonou-se pelas comidas, principalmente coxinha, brigadeiro e doce de leite. Durante a semana, trabalha no Laboratório de Alimentos da Mauá, estuda e faz academia. Nos fins de semana, procura conhecer novos lugares e gosta muito de ir a museus, cinema, festas, parques, jogos de futebol, entre outros. Também viaja para outras cidades, como Rio de Janeiro, que ela visitou no último fim de semana, e Ubatuba, onde irá passar a virada para o ano novo.

Na Mauá, Talea desenvolve um trabalho de Mestrado sob a orientação da Prof.ª Cynthia Kunigk, intitulado “Bebida de Soja Verde Probiótica”, que busca reproduzir uma bactéria probiótica (benéfica para o corpo humano), a partir da extração de uma proteína. A soja verde já foi tema do Trabalho de Conclusão de Curso dos alunos da Mauá, apresentado numa edição da EUREKA. Ela é mais facilmente digerida do que a versão madura e possui um sabor mais suave, melhorando as características sensoriais dos alimentos à base do grão. Talea afirmou que na Alemanha não se encontra esse tipo de soja e que aqui tem a oportunidade de aprofundar os seus estudos.

Talea e Maithê

Talea também participa, como aluna especial, das aulas de Mestrado de Microbiologia do Alimento. “ Sinto-me  muito acolhida pelos alunos e professores. Todos sempre me perguntam se preciso de algo e querem me ajudar de todas as formas. Os professores até traduzem as matérias para a minha melhor compreensão. A Mauá é como uma grande família para mim e nunca me sinto sozinha aqui”, afirmou a jovem.

Maithê Lamonica, estagiária do Departamento de Relações Internacionais da Mauá, ajuda a estudante a aprender a língua portuguesa: elas se reúnem de duas a três vezes por semana, para que a aluna pratique o português. Talea, por sua vez, auxilia dois estudantes da Mauá que pretendem fazer intercâmbio na Alemanha, dando dicas e apresentando esses alunos a representantes de sua universidade.

Talea ficará na Mauá até 31 de janeiro de 2015. Depois, pretende viajar mais pelo país e retornar à Alemanha no mês seguinte. Com essa experiência, afirma que será uma profissional mais experiente e completa.

Nós desejamos muito sucesso para você, Talea! A Mauá sempre estará de portas abertas e espera que volte mais vezes! 😀

#talentosdaMaua #vaiMaua #sucessoTalea

Nenhum comentário para “Talea Skorzinski, estudante alemã, desenvolve na Mauá o seu trabalho de Mestrado sobre Soja Verde”

Quer exibir sua foto? É fácil, basta cadastrar no site Gravatar o e-mail utilizado para fazer os comentários.

Deixe um comentário