Sabemos que escolher uma profissão é muito difícil, além de ser bastante estressante! Muita calma nessa hora!

Confira essas dicas para ajudar a organizar seus pensamentos! 😉

1 – Quais atividades você sabe que faz bem?

Pense sobre as situações em que você desempenha um bom papel, independentemente do assunto. Pergunte para seus familiares e amigos sobre o que eles acham que você faz bem. Junte todas as informações e poderá se surpreender!

Sempre há algo que fazemos melhor e uma ideia para o seu futuro pode estar por aí!

2 – O que desafia você?

As coisas que mais nos desafiam são as que mais nos movem! Perceba em quais momentos você se sente assim e talvez surja a oportunidade de uma carreira que seja de seu interesse!

3 – O que você faz para se divertir?

Sabe aquelas coisas que você mais gosta de fazer para relaxar e se divertir? Reflita um pouco sobre as razões que fazem com que essa atividade seja tão boa! As razões em comum e mais fortes podem trazer uma resposta!

4 – Quem você admira?

As pessoas que você mais admira podem dizer um pouco sobre quem você é e o que você mais valoriza, sejam elas familiares, personagens históricos ou fictícios, professores, e até celebridades.

Faça uma lista do que você mais admira em cada um, seus perfis e suas qualidades, e pesquise um pouco sobre cada uma delas. Quem sabe algo lhe interesse?

5 – O que você sempre teve vontade de tentar?

Pense sobre as razões que fazem você querer tanto isso e o porquê ainda não tentou! Acha interessante? Divertido? Intrigante? Desafiador? E se você fizer isso todos os dias?

6 – Quais as realizações que mais lhe dão orgulho?

Pode ser um troféu, prêmio, certificado, nota alta, trabalho voluntário ou apenas alguma coisa que você fez para alguém. O que lhe dá mais orgulho pode mostrar o que mais importa para você!

7 – Qual a sua matéria preferida?

Essa é clássica, mas ajuda muito. Não pense só na que é mais fácil para você. Pense naquela em que você perde menos tempo para entender e solucionar os problemas ou a que você acha mais interessante! Contudo, saiba identificar se é o professor ou o assunto que faz isso!

8 – Sobre o que você lê?

Não considerando os livros obrigatórios da escola, sobre quais assuntos você mais lê? Seja em livros, revistas ou até sites. Faça uma lista e tente relacionar profissões que já conhece e pesquise até aquelas que você nem sabia que existiam!

Os assuntos que você mais lê no tempo livre podem mostrar o que realmente aguça sua curiosidade e seu interesse!

9 – Se você pudesse escolher qualquer trabalho por um dia, qual seria?

Pense em todas as profissões, carreiras e trabalhos que você já viu até hoje. Qual delas você tentaria por um dia? Por que elas são tão interessantes? Mudaria alguma coisa?

Após essa reflexão, pesquise sobre cada uma, procure profissionais das áreas e quem sabe você até consegue passar um dia experimentando o ambiente delas?

10 – O que você queria ser quando crescer?

Mesmo que os sonhos de criança pareçam bobos hoje, como ser mágico ou astronauta, eles podem fazer você lembrar daquilo que sempre foi importante e que sempre chamou a sua atenção!

 

Fonte: https://bigfuture.collegeboard.org/

 

Em maio deste ano, em Londrina/PR, aconteceu a 10.ª EletroMetalCon, uma Feira de Eletromecânica e Construção Civil que teve como objetivo, reunir empresários do circuito nacional, demonstrando e apresentando o que há de excelência em equipamentos, máquinas, ferramentas e serviços direcionados aos segmentos da Metalurgia, Mecânica, Elétrica, Eletrônica e da Construção Civil.

Durante a feira, aconteceu também a exposição de projetos inscritos no 6.º Prêmio CAIXA de Projetos Inovadores com Aplicabilidade na Indústria Metalúrgica, Mecânica, Eletrônica, Materiais Elétricos e Construção Civil, no total de 35 inscrições, de 7 estados: São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Amazonas, Distrito Federal e Paraná.

Esse prêmio tem abrangência nacional e é promovido pelos realizadores da EletroMetalCon (Senai-Londrina, Sindimetal-Londrina e Sinduscon-Norte PR) em parceria com a Caixa. Direcionado para graduandos e pós-graduandos, o objetivo do prêmio é aproximar as empresas do ambiente acadêmico, incentivando projetos que contribuam para o desenvolvimento das indústrias.

Em 23 de maio, durante a 7.ª Festa da Indústria, ocorreu a cerimônia de premiação dos três melhores trabalhos do 6.º Prêmio CAIXA, na qual um projeto desenvolvido por alunos do curso de Engenharia de Controle e Automação, ganhou o terceiro lugar, dentre os 35.

O projeto “Sistema de Monitoramento de Atividades Domésticas (SMAD – Uma Aplicação de Automação Residencial Voltada para Idosos”, dos alunos Alberto Kenji Constantino Sato, Caio Valdevite Pinto, Pedro Henrique Paulesini Cella e Raul Stefano Datoro, recebeu a premiação de 3 mil reais pelo pódio.

O projeto

Orientado pelo Prof. Wânderson de Oliveira Assis, o trabalho consiste em apresentar um sistema que tem como objetivo “proporcionar ao idoso maior conforto e segurança e fornecer aos familiares do idoso informações e controle sobre as suas atividades do dia a dia”.

Para isso, o sistema desenvolvido pelo grupo inclui controle de desperdício de água, gás e iluminação, monitoramento de presença e monitoramento de quedas, além de possibilitar, via internet, em tempo real, o acesso às imagens das câmeras instaladas, possibilitando ainda a interação direta com o ambiente controlado.

A importância desse projeto pensado exclusivamente para um público direcionado, demonstra a evolução no conceito de automação residencial, “que proporciona conforto, economia e principalmente segurança e maior tranquilidade para os seus familiares”.

Esse projeto foi apresentado na Eureka 2013 e eleito pela AEXAM (Associação dos Ex-Alunos do Instituto Mauá de Tecnologia) como o melhor trabalho do curso de Engenharia de Controle e Automação do ano, por demonstrar viabilidade técnica e financeira.

Se você é aluno do Ensino Médio ou de cursinho pré-vestibular e pensa em cursar Administração, Design ou Engenharia saiba que a Mauá está de portas abertas para mostrar o que esses cursos podem oferecer!

Por meio de uma visita monitorada você conhecerá alguns dos mais de 100 laboratórios que a Mauá possui, assistirá demonstrações de experimentos realizados durante as aulas, conversará com os professores sobre a profissão, as áreas de atuação de cada carreira e as oportunidades no mercado de trabalho.

Além disso, você conhecerá de perto o Campus de São Caetano do Sul, que possui uma infraestrutura completa para todos os momentos do aluno, com biblioteca, centro de vivência acadêmica, complexo esportivo (com ginásio, campo de futebol e piscina), 3 lanchonetes e 1 restaurante, livraria e postos bancários.

Todas as visitas são agendadas e podem ser feitas em grupo ou individualmente. Se você quiser reunir um grupo de amigos interessados na mesma área ou conversar com o professor da sua escola para vir com os colegas da sua sala, é só marcar com a gente! E se você preferir vir sozinho ou com os seus pais, fique tranquilo em marcar uma visita individual!

Para confirmar o seu interesse e ter a certeza de que é isso mesmo que você quer nada mais seguro do que esclarecer suas dúvidas sobre o curso e vivenciar o ambiente que você deverá frequentar nos próximos anos.

Para agendar uma visita ligue para 0800 019 3100 ou envie um email para relacionamento@maua.br

Confira o roteiro de cada visita no nosso site!

Palestra com Bob Caspe, do IEC, que aconteceu na Mauá

Mais do que formar administradores, designers e engenheiros, o Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia tem como objetivo formar profissionais com competências de gestão.

Com esse foco, há quase dez anos os professores montaram o programa da disciplina “Gestão Empreendedora”, no qual a ideia é que os alunos desenvolvam seus trabalhos de conclusão de curso pensando em um plano de negócio para montar sua própria empresa. Assim, os alunos têm a oportunidade de atrelar o seu projeto ao desenvolvimento de um produto novo ou de um protótipo.

“Essa foi uma iniciativa da Mauá, com base em escolas que são referência no mundo, como o MIT. E dessa forma, os grupos de trabalhos de conclusão de curso têm aberto cerca de quatro ou cinco empresas por ano”, conta o Professor David Penof.

Para complementar esse programa a Mauá firmou parceria com Bob Caspe, professor há muitos anos do Babson College (Boston/EUA) e fundador do IEC, International Entrepreneurship Center, uma escola estadunidense de formação de empreendedores, que mantem uma incubadora.

Com essa parceria, os professores David Penof e Marcello Nitz montaram um programa de educação empreendedora para os alunos da Mauá, com base na metodologia do IEC, com o objetivo de ensinar para os alunos tudo o que eles precisam saber para iniciar e ter o seu próprio negócio, melhorando, assim, o programa da disciplina já existente no currículo.

Apoiado pelo SEBRAE e com parceria entre a Mauá e o IEC, Bob Caspe realizou diversas palestras para os alunos, apresentando o IEC e oferecendo treinamentos para os professores e para os alunos.

Na segunda fase do programa, que acontecerá de 07 a 16 de julho, será realizado um curso intensivo em Boston/EUA, com aulas sobre empreendedorismo com o professor Bob Caspe e professores do Boston College, por meio da parceria com o IEC, além de visitas programadas ao MIT e à Harvard.

O Professor David Penof explica: “o curso acontecerá em Boston, principal centro empreendedor norte americano, assim, a Boston College vai abrigar essa fase do programa fornecendo suporte, hospedagem e professores de altíssimo nível”.

Além da imersão no conteúdo, os alunos também terão a oportunidade de apresentar seus projetos para investidores dos Estados Unidos.

Quem vai?

Uma banca de professores escolherá os 10 melhores trabalhos de conclusão de curso deste ano, nas áreas de Administração, Design e Engenharia. Até o final de maio, os interessados enviaram um formulário de business canvas para a banca, que tem até 11 de junho para escolher os 20 melhores. Em 17 de junho, esses grupos farão apresentações para os professores e os 10 que se mostrarem mais consistentes poderão escolher um aluno da equipe para o curso em Boston.

Além dos 10 alunos, a Mauá abriu a oportunidade para que mais 30 alunos pudessem fazer o curso.

Futuro do Programa

Além de oferecer aprendizado sobre gestão de negócios aos alunos, a Mauá também faz parcerias com empresas estrangeiras e nacionais para conhecerem e, quem sabe, investirem nos projetos apresentados na Eureka, exposição dos trabalhos de conclusão de curso que acontece todo ano no Campus de São Caetano do Sul.

Para o Professor David Penof, “a ideia é consolidar esse programa nos próximos anos, e futuramente, queremos que os TCCs sejam vinculados à prática de mercado, inserindo os alunos nas empresas, desenvolvendo projetos, patrocinados pelas empresas”.