Procurando uma oportunidade no mercado de trabalho e, como consequência, pretende entrar em um processo seletivo? Ok, sem pânico! Muitos acabam se apavorando por terem que passar pelos processos que envolvem testes online, dinâmicas de grupo e entrevistas com gestores. Preparando-se bem, não há a necessidade de ter medo!

Antes de tudo é importante que você entenda que um processo seletivo é analisado pelas duas partes, ou seja, a empresa busca um profissional específico para atender as características de uma determinada função e o candidato também busca um emprego de acordo com seus ideais e, ambos, têm o poder de dizer sim ou não e de obter esclarecimento para todas as suas dúvidas a respeito do outro.

Com isso em mente, você também precisa saber que muitas ideias e regras que os candidatos acreditam ser verdade ou mentira em um processo seletivo podem estar erradas!

Por isso, com base na palestra da Cia de Talentos, realizada recentemente na Mauá, vamos contar para você alguns dos mitos e verdades de um processo seletivo e, com isso, você poderá quebrar alguns tabus e estar pronto para a busca por uma vaga.

Em um processo seletivo, geralmente, há 6 etapas: atração, inscrição, teste online, dinâmica, entrevista e resultados.

Atração

Essa é a etapa que depende apenas do candidato, quando ele se depara com várias oportunidades em empresas diversas e precisa escolher em qual participar.

Não adianta inscrever-se em todas! Demonstre interesse apenas pelas empresas que oferecem aquilo que você busca e acredita, pois você pode deparar-se com essas questões depois de aprovado e ficar infeliz por situações que poderia ter previsto. E atente-se para a descrição do cargo e entenda se o seu currículo está de acordo com o que foi requisitado. Não vale mentir e passar por situações indesejadas no futuro.

Antes da inscrição, também pesquise sobre a empresa e a área em que ela atua. A próxima fase pode chegar sem que você tenha tempo para esse breve estudo! Conhecendo seu segmento, as notícias mais recentes sobre a empresa e seus concorrentes você estará mais preparado e poderá seguir adiante com mais confiança.

Inscrição

Na hora de preencher a sua inscrição preste atenção para os dados que colocará no cadastro, principalmente os de contato. Não adianta ter um currículo invejável se o seu email está preenchido errado e a empresa não consegue entrar em contato com você!

Lembre-se de que, normalmente, cada processo seletivo recebe inúmeros currículos, que os avaliadores terão que ler e selecionar, por isso, coloque apenas as informações solicitadas pelo cadastro! Você pode detalhar cada uma das informações, mas não tem necessidade de colocar, por exemplo, um curso que não tem nada a ver com a área pretendida ou conhecimentos que não vão agregar nada à sua capacitação para a vaga.

Muitos candidatos acreditam que o fato de terem participado de empresas júniores, iniciação científica e intercâmbio, dará vantagem perante os outros concorrentes. Sim, é importante participar das mais diversas atividades e experiências durante o curso de graduação, contudo, é bom saber que, atualmente, a maioria dos candidatos possui essa mesma gama de conteúdo curricular. O que vai fazer a diferença mesmo é a sua participação em cada projeto. Se você foi apenas observador e não fez diferença nenhuma para os projetos ou se não absorveu nenhum conhecimento, talvez seja melhor nem colocar no currículo. Na próxima fase, os avaliadores perguntarão sobre essa sua experiência e, se você não tiver o que relatar a respeito, isso poderá ser um fator negativo para a sua candidatura.

Teste online

Alguns processos seletivos possuem uma fase online antes de ir para a presencial. Essa fase pode ser cansativa, mas, acredite, os testes não estão ali de bobeira e muitas vezes funcionam como um primeiro filtro de candidatos ou como critério de desempate.

Faça os testes com seriedade! Todos eles colocam as especificações técnicas para que você consiga fazê-los sem interrupções, como, por exemplo, a velocidade ideal da internet ou navegador adequado para rodar o programa. Assim sendo, prepare-se adequadamente e destine um tempo para isso! Caso algum fator externo atrapalhe o teste, você pode até entrar em contato com a empresa, mas tenha ciência de que dificilmente eles irão deixá-lo fazer novamente, pois já esperam que o candidato se preocupe com os requisitos técnicos do teste.

A etapa online, normalmente, traz provas de língua estrangeira e alguns candidatos que não possuem inglês fluente nem se arriscam. Não faça isso! Muitas vezes, o nível necessário para aquela vaga é básico ou intermediário e você estará dentro do esperado. Sempre faça os testes e deixe que os avaliadores decidam!

Dinâmica de grupo

Você passou pela análise de currículo, pelos testes online e foi chamado para a dinâmica de grupo, a etapa mais amedrontadora de um processo seletivo. A maioria dos candidatos não gosta e não sabe como se portar diante dos avaliadores e dos concorrentes.

Antes de ir para a dinâmica, verifique se a empresa passou uma pré-tarefa e esteja com ela preparada. Não deixe para improvisar de última hora porque você pode ser vítima do seu próprio nervosismo, além de correr o risco de falar algo inadequado.

Quando você pesquisou sobre a empresa, já conseguiu perceber se ela é mais tradicional ou descolada, então você terá uma ideia de como ir vestido. É interessante seguir o seu estilo, mas não é ruim você enviar um e-mail antes perguntando. Não há problema! E muitas vezes, os avaliadores não reparam nisso, somente se for um caso gritante como uma saia curtíssima com salto alto ou um camiseta e calças rasgadas, por exemplo.

Ao chegar ao local da dinâmica – com antecedência, pois atraso é ruim mesmo em São Paulo – tente ficar o mais tranquilo possível. Lembre-se deque as pessoas só vão conhecer o que você mostrar e se ficar muito nervoso, pode se esconder e não mostrar tudo o que você tem para oferecer.

As dinâmicas geralmente começam com a apresentação da empresa e, depois, cada candidato fala um pouco sobre suas experiências. Fale sucintamente, mas não esqueça os pontos mais importantes do seu currículo para obter a atenção dos avaliadores. Contudo, não minta. Não adianta falar que conhece determinada língua e mais para frente se desmentir. Fale a verdade e especifique as melhores experiências.

Após as apresentações, há a solução de um case que tenha a ver com a empresa. É nesse case que você pode mostrar que entende do mercado ou do segmento e sabe como lidar com uma equipe. Também não adianta falar sem freios; ter falta de respeito com o grupo e querer fazer tudo sozinho pode depor contra você!

Essa ideia de que o líder do grupo ou o extrovertido são aceitos automaticamente é errada! Quem fala muito pode falar coisas certas ou não. Tudo depende das ideias apresentadas e de como você as apresenta. Então, não force situações! Se você não é extrovertido, não mude. Há muitas maneiras de participar, mas não deixe de se fazer presente. Você pode ser mais observador e conseguir oferecer soluções nas horas certas!

Quando a dinâmica acabar, agradeça aos avaliadores e esteja tranquilo para perguntar quando a resposta da próxima fase virá, caso já não tenham falado. Você pode usar esse momento também para obter esclarecimento de mais alguma dúvida sobre a empresa ou sobre a vaga.

Entrevista

Se você chegou até essa etapa do processo, pode respirar mais tranquilo. Você possui o perfil da vaga e as pessoas que trabalharão diretamente com você querem conhecê-lo. Vá sem medo de mostrar mais um pouco do que você tem a oferecer. Essa ideia de que o candidato não pode mostrar toda a sua capacidade durante o processo seletivo para deixar para mostrar quando for contratado é errada! Se você não mostrar, como poderá ser aprovado?

A entrevista acontece, muitas vezes, com o chefe da área que está contratando e com algum representante do RH, que tem todas as suas informações. A conversa será para verificar se você realmente conhece e fez tudo o que foi dito até agora e se você é o profissional que estão buscando. Não há perfil certo ou errado, apenas seja você mesmo. Se você fingir ser uma pessoa que não é e for aprovado, vão ver que você não é aquilo que aparentou ser e a situação poderá ser desagradável.

Não tenha receio de levar anotadas algumas coisas importantes da sua experiência de vida ou profissional. O nervosismo é real e pode atrapalhar, então leve um lembrete. Mas é só para lembrar, não vá levar um discurso pronto!

Resultados

Se a empresa não enviar o resultado até a data limite prometida, é de bom tom esperar mais uns dois dias e então, enviar um e-mail perguntando. Espere os prazos, mas não há problema em demonstrar interesse.

Você passou por todo o processo e não foi aprovado. É triste e um pouco frustrante, mas leve para o lado positivo. Você acumulou experiências e no próximo processo seletivo conhecerá mais como funciona. E como não existe o perfil correto, se você gostou de como a empresa funciona, espere abrir outra vaga e tente de novo! Quem sabe você não consegue na próxima vez! Não desanime!

E se você passou no processo seletivo e foi chamado para contratação, comemore! Contudo, tenha em mente que agora você precisa comprovar que é tudo aquilo que mostrou!

 

Fonte:

Chega Mais – Cia de Talentos

Nenhum comentário para “Entenda um Processo Seletivo”

Quer exibir sua foto? É fácil, basta cadastrar no site Gravatar o e-mail utilizado para fazer os comentários.

Deixe um comentário