Luis Gustavo Boacnin Martins e Jessica Ferrari da Silva

No curso de Design da Mauá, os alunos têm contato com concursos e desafios de empresas para aplicarem seus conhecimentos em projetos reais. Além da experiência que os alunos adquirem, a participação nesses eventos contribui para que eles criem um portfólio e realizem networking.

Seguindo essa ideia, já no começo de março, dois alunos da Mauá estiveram na premiação do 4.º Prêmio Casas Bahia, em que conquistaram os lugares mais altos do pódio.

4.º Prêmio Casas Bahia

Com o tema “Desenhando a nova cozinha popular brasileira”, o concurso pretendeu trazer ideias e opções de móveis direcionados para o público alvo da Casas Bahia, disponibilizando as novas tendências do Design para a Classe C, com uma linguagem sofisticada.

Um dos objetivos também foi levantar a discussão para o uso consciente de matérias primas e acabamentos inusitados.

Destinado a todos os alunos de Design e Design de Produto, o concurso foi uma parceria entre a Casas Bahia e o Instituto Mauá de Tecnologia e a Faculdade Oswaldo Cruz.

Os três melhores projetos tiveram um protótipo produzido em escala real, exposto no dia da premiação (que ocorreu dia 12/03) e receberam os seguintes prêmios: 1 iMac da Apple (1.º lugar), 1 MacBook Air da Apple (2.º lugar) e 1 iPad da Apple (3.º lugar).

Os vencedores

Luis Gustavo Boacnin Martins, formando do curso de Design da Mauá, obteve o 1.º lugar no 4.º Prêmio Casas Bahia, com o seu projeto “Madura”, cujo conceito explica a prioridade nas características da “nova classe média”, possibilitando um livre manejo de suas peças, adaptáveis à cozinha de cada um. Utilizando a madeira em seu estado natural, a intenção foi explorar suas texturas, que nunca se repetem. Os módulos dos móveis foram projetados para ocupar o menor espaço possível, quando estiverem em uso. Por isso, possuem portas de correr, que quando fechadas, formam um painel artístico plano, podendo ser remanejado por seus usuários.

Na cozinha projetada por Luis Gustavo, a coordenadora do curso de Design da Mauá, Prof.ª Claudia Facca, parabeniza o 1.º lugar.

Em 2.º lugar ficou a aluna da 2.ª série Jessica Ferrari da Silva, com o projeto “Per una vita bella“, que priorizou a necessidade do público alvo. O diferencial da cozinha da Jéssica, criada com conceito moderno e um toque de requinte, são as prateleiras rotacionais, não deixando de lado nenhum canto do móvel, além de prateleiras dos armários superiores serem ajustáveis à altura do usuário.

Em 2.º lugar no Prêmio Casas Bahia, Jessica Ferrari da Silva responde à entrevista sobre o seu projeto.

Confira a entrevista que fizemos com os dois alunos:

Como começou a sua participação no Prêmio Casas Bahia?

Luis Gustavo Boacnin Martins – Fiquei sabendo do concurso por meio de um cartaz no mural da Mauá, já durante a etapa final do meu Trabalho de Conclusão de Curso.

Jessica Ferrari da Silva – O concurso foi apresentado na matéria de Oficina de Criação II, com a opção de participar ou não, escolhi tentar, pois já havia feito técnico em design de interiores e apesar de estar na primeira série de Design, achei que poderia obter uma classificação significativa. Com a orientação do professor Marcos Batista, criei o meu projeto desde a pesquisa até as pranchas finais.

Como foi a busca por referências até chegar ao projeto final?

Luis Gustavo Boacnin Martins – Como ponto de partida, pesquisei a cozinha do brasileiro, desde as tarefas do cotidiano, necessidades, espaço, organização, cores e, até texturas. Esses aspectos foram essenciais para o desenvolvimento do conceito.

Jessica Ferrari da Silva – Foi um desafio, pois os móveis da classe A são muito extravagantes e levam materiais que poderiam encarecer o projeto. Fiz minha pesquisa visitando cozinhas populares, indo até lojas de moveis destinadas tanto para classes C e D quanto para classe A. Observei pessoas no dia a dia na cozinha e quais as dificuldades que elas tinham em relação aos móveis.

Qual é a ideia por trás do seu projeto?

Luis Gustavo Boacnin Martins – A liberdade de escolha do usuário em relação à disposição de sua cozinha e o design como elemento acessível a todas as classes foram as ideias norteadoras da cozinha “Madura”. A cozinha modular possibilita diferentes configurações e o melhor aproveitamento do espaço, podendo ser utilizada em cozinhas de diversos tamanhos. Explorei a ideia de “brasilidade” na simplicidade das formas, cores e texturas dos materiais.

Jessica Ferrari da Silva – A ideia do meu projeto foi seguir o “padrão Bartira”, adicionando coisas que eu observei serem essenciais para a cozinha de uma família. Por exemplo, qualquer pessoa gostaria de poder guardar as panelas dentro do móvel da cozinha sem precisar empilhar tudo e foi exatamente esse o meu foco, na ergonomia do móvel. Independentemente de ser para qualquer tipo de classe social, eu queria que fosse diferente de qualquer outro móvel que a Bartira já tivesse fabricado, tanto no seu acabamento quanto em sua funcionalidade para o usuário.

Vocês acham que as novas tendências do Design devem estar disponíveis para todas as classes sociais?

Luis Gustavo Boacnin Martins – Sim. Acredito que o Design, atualmente, pode ser feito para todos, por meio da essência de sua função, da escolha de materiais e técnicas de produção. O conceito de “Design para todos” direcionou a ideia principal do meu projeto.

Jessica Ferrari da Silva – O Design está presente em quase tudo o que temos hoje e quando as pessoas falam que tal objeto foi feito por um “designer x”, a peça adquire um valor muito alto, afastando as pessoas que acreditam que aquele produto não foi feito para a classe social dela. Até que a palavra “design” se torne algo mais popular e acessível a todos, acredito que essas novas tendências terão muito chão para atingir todas as classes sociais igualmente.

Como foi a participação neste prêmio? O que acrescentou para a sua formação e para a sua carreira?

Luis Gustavo Boacnin Martins – Foi muito gratificante e muita emoção ser premiado, principalmente na última série do curso, ainda mais por uma empresa de visibilidade no mercado e que acredita na inovação e dá credibilidade aos novos profissionais. Conquistar um prêmio em primeiro lugar foi motivação para o início da minha carreira. Estou muito feliz com o resultado desse concurso e também por saber que recebi uma excelente formação no Instituto Mauá de Tecnologia.

Jessica Ferrari da Silva – Esse foi meu primeiro concurso, nunca havia participado de nada parecido. Penso que para a primeira participação me sai muito bem, melhor do que esperava! Acrescentou muito na minha formação e, claro, para minha carreira, pois poderei colocar no meu currículo que logo na primeira série do curso eu conquistei o 2.º lugar em um concurso!

 

Confira as fotos da entrega dos prêmios: http://goo.gl/glcUk8

Nenhum comentário para “Design da Mauá no pódio”

Quer exibir sua foto? É fácil, basta cadastrar no site Gravatar o e-mail utilizado para fazer os comentários.

Deixe um comentário