O Segway emagreceu

Todo mundo já deve ter visto algum Segway por aí: são aqueles veículos motorizados individuais, com apenas duas rodas, utilizados com frequência por seguranças de shopping centers (podemos chamá-los de patinetes motorizados). Acontece que eles são grandalhões, ocupam bastante espaço e às vezes fica difícil trafegar em locais com muitas pessoas.

ewee pt segway

Mas, uma empresa alemã chamada Ewee emagreceu o Segway, deixando-o muito mais ágil e prático. Batizado de Ewee-PT, a direção do compacto Segway é controlada por um joystick e sua velocidade é controlada pela inclinação do corpo do usuário: inclinando-se para frente, a velocidade aumenta, reclinando-se, ela diminui.

ewee-pt-segway-01

Sua velocidade máxima é 16 km/h e o preço fica em torno de 799 euros. Além de ser indicado para uso em ambientes internos e externos, o Segway da Ewee também pode ser dobrado para facilitar seu transporte.

segway-locomotion-mauaMas, não foi apenas a Ewee que emagreceu o Segway: alunos da Mauá também fizeram o deles, batizado de Locomotion. Eles se formaram no curso de Engenharia de Controle e Automação em 2009: Leonardo Vertamatti Mergulhão, Yuri Medeiros de Lima Xavier, Fábio Moysés Chaim e Claudiney Assalim Junior (foto ao lado).

Assista também ao vídeo de apresentação do Ewee-PT:

13 Replies to “O Segway emagreceu”

  1. Olá,

    Parece ter futuro, embora esteja apreensivo quanto à sua habilidade em terrenos mais acidentados.

    Acho o preço demasiado elevado, embora tenha que admitir que não faço ideia dos valores envolvidos neste tipo de tecnologia e gastos com a pesquisa e desenvolvimento do produto.

    Cumprimentos,

    José

  2. Isto promete.

    Só acho o preço demasiadamente elevado, embora tenha de admitir que não sei o preço da tecnologia envolvida e do dinheiro envolvido na pesquisa e desenvolvimento do produto.

    Cumprimentos,

    José

  3. Vem cá, alguém pode me dizer a utilidade disso? A única que eu penso seria para pessoas deficientes ou com mobilidade reduzida, como pessoas idosas e tal. Mas por que um segurança, por exemplo, iria usar isso?! o.O Coisa de gordo mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.