Eureka 2009: Máquina de Escalada

Um trabalho chamava atenção no final de um dos corredores da Eureka 2009. Tratava-se de um grande equipamento, semelhante a uma parede de escalada.

Era o trabalho de conclusão de curso de Bruno Ferreira, Danilo Belliero, Fausto Filho, Ricardo Goto e Ricardo Peres, alunos do último ano de Engenharia de Controle e Automação.

A máquina funciona como uma parede de escalada “portátil”. Através de sensores e uma complexa estrutura, é possível subir infinitamente na parede. A idéia surgiu quando os alunos observaram o quanto de espaço é necessário para construir uma parede de escalada indoor.

No vídeo abaixo você pode ver a máquina em ação enquanto o aluno Ricardo Peres explica o seu funcionamento em detalhes.


Este é o primeiro post de uma série que mostrará alguns dos mais de 150 trabalhos apresentados na Eureka. Para saber mais sobre a Feira, que tal visitar nossa categoria especial, com conteúdos cobrindo o evento e seus trabalhos?

5 Replies to “Eureka 2009: Máquina de Escalada”

  1. Hola soy de ECUADOR claro que los escaladores buscamos AMPLITUD, LIBERTAD, AVENTURA, NATURALEZA PERO ES UNA BUENA MAQUINA QUE NOS PODRIA AYUDAR A MEJORAR NUESTRA RESISTENCIA…ademas las personas en una ciudad tranquilamente podrian divertirse intentando escalar…

    Por favor me gustaria poder comunicarme con alguno de los ingenieros que realizaron este proyecto…si me pudieran escribir a mi correo

    ana_karen_mejia@hotmail.com

    o publicar en esta pagina los correos de alguno de ellos…gracias

  2. o dono do projeto alegou que as paredes de escalada indoor convencionais ocupam um espaço muito grande.. grandes galpões…grandes paredes..

    minha opinião..

    treinamento de escalada indoor é um trabalho em cima de infinitas possibilidades de rotas, onde se difere a sequencia de agarras e inclinação da parede, onde se tenta simular o que a natureza oferece, e não um sequencial repetitivo de agarras.

    a escalada também é um esporte que exige o "aprender a descansar", ou seja, parar no meio "via" e reestabelecer sua condição física, respirar, e aí sim voltar a se movimentar. Uma velocidade constante não é vantagem, pois cada movimento exige mais ou menos esforço / tempo de execução do escalador.

    Quem pratica escalada busca amplitude e natureza, e de certa forma já se agonia com os "grandes ginásios convencionais", portanto acredito que faltou um estudo de necessidades, e nada se acrescentou, pelo menos para a escalada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.